VÍDEO: concursados lançam campanha #convocamarciaregina com protesto na Casa Civil, nesta quinta-feira. “MPE não é confiável”

Concursados dizem que chegaram no limite

Os concursados da Secretaria de Saúde do Acre farão um protesto em frente à sede do governo, na manhã desta quinta-feira. Nas redes sociais, os aprovados nos concursos de 2013 e 2014 lançaram a campanha #convocamarciaregina. A intenção é sensibilizar a chefe do Gabinete Civil, a procuradora do estado Márcia Regina, a chamar os aprovados. “Tudo passa por ela. O secretário Gemil Júnior não decide nada”, afirmou um concursado durante reunião para definir a estratégia de pressão contra o estado.

A assessora de primeira hora do governador Tião Viana já tem a planilha com os nomes dos aprovados por unidade de saúde, mas não há sinceridade na relação com os trabalhadores. O Spate, sindicato que representa técnicos, auxiliares e enfermeiros, apóia a manifestação. “Todo dia o governo diz que vai convocar, mas nunca convoca. Enquanto isso, muitos contratos emergenciais são feitos na surdina e uma quantidade enorme de comissionados é beneficiada com generosas gratificações. Chega a ser vergonhoso. O déficit de profissionais é enorme e os pacientes estão sofrendo”, disse a presidente da entidade, Rosa Nogueira. Márcia Regina usa o argumento pouco convincente de que as contratações causariam impacto financeiro na folha.

O Spate e os concursados decidiram buscar ajuda ao Ministério Público Federal, pois eles não sentem confiança no MP estadual.  Em seguida, eles irão á Assembléia Legislativa, onde o alvo se rá o deputado Raimundinho da Saúde, presidente da Comissão de Saúde. O parlamentar, que é governista, é acusado por omissão.