TRE adia julgamento e Ilderley Cordeiro respira por mais duas semanas

O Tribunal Regional Eleitoral (TRE) suspendeu, de última hora, o julgamento do processo de cassação do prefeito de Cruzeiro do Sul, Ilderlei Cordeiro (PP ), acusado de compra de votos nas eleições de 2016.

A desembargadora relatora do processo solicitou, no momento do julgamento, a retirada da matéria da pauta sob a alegação de que precisava readequar, legalmente, seu voto à lei que trata do afastamento imediato do cargo de quem é condenado por crime eleitoral.

Os magistrados chegaram a reunir, na última segunda-feira.

O julgamento deve ser retomado pelo T.R.E/AC na sessão do próximo dia 17.

Com isso Ilderley Cordeiro ganha mais um tempo no trâmite do processo que pode lhe tirar da prefeitura do segundo maior município acreano.

Consta nos altos que o então chefe de gabinete da prefeitura de Cruzeiro do Sul na época, Mário Neto, teria oferecido dinheiro ao candidato a vereador da coligação adversária, Edson di Paula (PSDB) para ele votar e pedir votos para Ilderley Cordeiro.

O caso foi denunciado, na época, e além do candidato a ser beneficiado pelo eventual esquema de compra de votos, os dois nomes envolvidos na negociação, também, foram indiciados criminalmente.