Spate é comunicado que governo vai recorrer à justiça para evitar demissão de 800 no Juruá

Resta alguma esperança da parte do Spate, o sindicato que representa a enfermagem, de manter os empregos dos 800 funcionários que trabalham no Hospital Regional do Juruá. A unidade é gerenciada por uma associação ligada á Igreja Católica e, segundo sentença da Justiça do trabalho, uma parceria irregular, firmada com o Governo do Acre, deve ser desfeita em 90 dias.

“No caso do Pró-Saúde, a sentença foi atravessada por pessoas, dentre eles políticos, que deveriam cobrar um esforço jurídico do governo. Infelizmente, esses 1800 contratos deverão ser cancelados, apesar de toda a luta que travamos para manter esse pessoal em atividade. Quanto aos trabalhadores do Juruá, nós temos garantias de que o governo vai recorrer”, disse Rosa Nogueira, presidente do sindicato As garantias foram dadas por um dos articuladores de confiança do governador, Irailton Lima, em reunião emergencial ocorrida na tarde desta quarta-feira.

O sindicato pede que o governador Tião Viana considere o grande déficit de enfermeiros, técnicos e auxiliares nas unidades de saúde do estado e faça o remanejamento dessa mão de obra, sem, necessariamente, demitir ninguém.