Sindicalistas são notificados a parar a greve; “com o coração partido”

O oficial de justiça enfrentou a multidão até chegar ao presidente do Sintesac, Adailton Cruz. Comunicou da decisão judicial que mandou encerrar a greve da saúde, entregou-lhe a caneta e aguardou. Cruz assinou o documento, enquanto o seu vice, Gean Lunier, que é comissionado (chefe do Raio X no Huerb), dizia estar “com o coração partido”. A volta ao trabalho ocorreu em marcha lenta, sob a entonação do Hino Nacional. Os sindicalistas evitaram confrontar a ordem da desembargadora Denise Bonfim, segundo a qual a greve é ilegal por, dentre outros motivos, não ter garantido pessoal em quantidade mínima nos hospitais para atender a população.