Sérgio Moro barra visita de Tião Viana e outros 14 a Lula na cadeia. Juíza avalia pedido

As visitas aos presos na PF são restritas a familiares próximos, geralmente nas quartas-feiras. Os advogados dos presos podem ir em qualquer dia.Alguns governadores próximos ao ex-presidente Lula, preso na sede da PF em Curitiba, querem quebrar essa regra, dentre eles Tião Viana (PT), do Acre, que seguiu á capital paranaense sem ter a certeza de que será autorizado a passar pelo isolamento.

O juiz federal Sérgio Moro baixou norma reafirmando que o regime geral de visitas da carceragem da Polícia Federal não inclui qualquer privilégio a Lula, a fim de não inviabilizar o adequado funcionamento da repartição pública. Moro esclarece que não justificam novos privilégios em relação aos demais condenados. Quem deve decidir sobre o pedido de visita é a juíza da 12ª Vara Federal de Curitiba, Carolina Moura Lebbos. Até o fim da manhã desta terça (10), não havia decisão.

Na segunda-feira (9), a a senadora Gleisi Hoffmann, presidente nacional do PT, disse que os governadores estariam em Curitiba pontualmente ás 14 horas desta terça. Há um pedido judicial para que 15 pessoas, entre governadores e senadores, visitem Lula na PF. O pedido de visita seria para qualquer outro horário, durante a tarde. Veja a lista:

  • Governador do Acre – Tião Viana
  • Governador de Alagoas – Renan Filho
  • Governador da Bahia – Rui Costa
  • Governador do Ceará – Camilo Santana
  • Governador do Maranhão – Flávio Dino
  • Governador de Minas Geais – Fernando Pimentel
  • Governador da Paraíba – Ricardo Coutinho
  • Governador de Pernambuco – Paulo Câmara
  • Governador do Piauí -Wellington Dias
  • Governador do Rio Grande do Norte – Robinson Faria
  • Governador de Sergipe – Belivaldo Chagas
  • Senador Lindbergh Farias
  • Senadora Gleisi Hoffmann
  • Márcio Costa Macedo – vice-presidente do PT
  • Angelo Vanhoni – ex-deputado federal