Provisórios da Sesacre encerram dia 30, concursados aguardam convocação e há 15 anos enfermeira do Samu é reconduzida sem concurso

É intensa a movimentação nas diretorias e coordenações da Secretaria de Saúde do Acre. O motivo é o encerramento dos contratos provisórios da pasta, ao final de outubro, portanto em três semanas. Centenas de provisórios se apegam à  prática usual que vem desde o governo de Jorge Viana; a renovação automática do vinculo com o estado, na base da “peixada”. O processo foi publicado e homologado dia 02 de setembro deste ano e aprovou 57 enfermeiros somente para Rio Branco.

Um doutor em ciências da saúde pediu que o acjornal trabalhasse uma reportagem a respeito. Ele é um dos aprovados no último processo seletivo da Sesacre, que aguardam convocação para assumir suas vagas. “Não faz sentido reconduzir provisórios quando há profissionais prontos para assumir os cargos”, lamenta ele. Ministério Público e Tribunal de Contas já se manifestaram contra o preenchimento de vagas por pessoas que não sejam do quadro efetivo ou aprovadas em concurso.

A administradora do Samu – Serviço de Atendimento Médico de Urgência – é um exemplo que não deve ser seguido. Necila Fernandes de Souza e enfermeira e está no governo às custas de contrato provisório. Em 15 anos, ela tentou mas jamais foi aprovada em concurso público ou processo seletivo. No último certame, a enfermeira ficou atrás de 368 candidatos.

Cada aprovado teve que disputar a vaga com mais de 1300 candidatos.- fora os que foram eliminados, com pontuação abaixo de 28 pontos ou zeraram em alguma prova.

A reportagem pediu uma lista de provisórios com contrato prestes a serem encerrados. A burocracia é enorme e nada garante que esta informação, que é pública, chegue à reportagem. Além disso, prevalece a suspeita de que, na Sesacre, a convocação dos aprovados será protelada por mais tempo, por que a prioridade tem sido, governo após governo, manter nos cargos aqueles que já possuem experiência e seus vínculos são sustentados pelo apadrinhamento político.

Desde então nada mais foi falado sobre o mesmo processo. Apenas aguardando vencer os temporários pra poder renovar com os que não passaram no mesmo. Só que ela terá os mesmos direitos de um ano de contrato que ianque passaram no seletivo sem se quer ficar entre os 300 primeiro