Professor aloprado da Uninorte sai da linha: “todos pra sala, sem conteúdo, passar todo mundo e foda-se”

O professor Lívio Vieira, da Uninorte, perdeu a estribeira ao defender que poderia deixar de aplicar o conteúdo programado de suas aulas e que todos os seus alunos lessem trechos da Constituição. Ele posta mensagens alusivas ao anticomunismo e, numa delas, aparenta ser antissocial.

Biomédico e funcionário da Secretaria de Saúde (Sesacre), Vieira  sugeriu “empurrar a geral pra frente (aprovar todo mundo), tocar o doido e foda-se”.

Um aluno enviou o post ao acjornal e se disse indignado com a “visão entorpecida” do professor, sobretudo por expor um pensamento “tão pequeno e desconstrutivo” na rede social.

“E a fortuna que eu pago de mensalidade é pra isso?”, questionou o acadêmico.

Lívio apagou a postagem após receber muitas críticas dos internautas.