Não comprou votos: por 6 a zero, TRE inocenta deputado Fagner Calegário

O Pleno do Tribunal Regional Eleitoral decidiu em sessão na manhã desta terça-feira pela inocência do deputado estadual Fagner Calegário, na acusação de compra de votos na eleição de 2018. Uma ação movida contra o parlamentar foi considerada infundada.

“Nada mais era do que uma ação de quem perdeu a disputa e buscava alternativas caluniosas para inviabilizar o mandato de Calegário”, opinou um assessor do deputado.

Na eleição de 2018, o deputado foi eleito com 3.731 votos, sendo o mais votado do Partido Verde – PV. A fragilidade das denúncias levou a corte eleitoral e declarar a inocência do parlamentar, eleito para o primeiro mandato.

O deputado comemorou a decisão

“Ficou feliz de ver a nossa justiça reconhecer nossa inocência, pois mesmo sabendo que não devia nada, tive que batalhar para defender minha honra”, disse.
O parlamentar se disse fortalecido e ainda mais determinado para continuar construído um mandato proativo.