Jéssica Sales “esquece” improbidade do pai e ataca obras urbanas em Cruzeiro do Sul

A deputada federal Jéssica Sales (MDB) criticou o empréstimo feito pelo prefeito Ilderlei Cordeiro (Progressistas), que está sendo empregado para recuperar ruas de Cruzeiro do Sul. Os acessos agora recuperados foram herdados da gestão do pai, Vagner Sales.

Durante uma entrevista concedida a uma emissora de Rádio e TV local na manhã de sexta-feira (01), a deputada falou de muitas ações do mandato e de emendas que podem beneficiar o estado e pontualmente o Vale do Juruá, região onde a parlamentar mantem sua base política.

Causou estranheza e gerou repercussão negativa, nas redes sociais a postura da deputada. Ela foi lembrada da improbidade administrativa sentenciada pela Justiça contra os Sales, motivada pelo desvio de asfalto que deveria ser utilizado em ramais – o que beneficiaria diretamente centenas de famílias rurais.

O asfalto, no caso, foi usado para pavimentar a estrada que dá acesso à cinematográfica fazenda da família. “É fácil fazer de conta que nada aconteceu. A deputada perdeu uma oportunidade ímpar de apoiar o investimento na recuperação das ruas de Cruzeiro do Sul”, afirmou um internauta.

Os acessos que estão sendo priorizados estavam sem manutenção urbana há quatro anos.

Questionada sobre o financiamento aprovado pela Câmara Municipal no valor de R$ 15 milhões, que estão sendo usados para recuperar a malha viária urbana da cidade, Jéssica afirmou que o prefeito não deveria ter contraído os recursos. Na avaliação da deputada, a prefeitura teria que esperar um pouco mais até a liberação das emendas de bancada de R$ 20 milhões, que foram indicadas este ano, mas que só estarão disponíveis em 2021 ou 2022.
“Isso é um recurso de 2020. Isso significa que em 2020 vai ser empenhado. Em 2021, será elaborado o projeto e depois licitado para começar a obra ou no final de 2021, ou início de 2022”, disse Jéssica.

Pior que um empréstimo que está dentro das possibilidades de pagamento sem comprometer outros serviços, foi o desvio do asfalto que seria para asfaltar comunidades rurais do município, levados para asfaltar a estrada de acesso a fazenda da família.

Nas imagens veja como está o ramal Buritirana, local que deveria receber o convênio da Suframa e a estrada de acesso a fazenda da Família Sales, que recebeu o desvio do projeto.

A família Sales é uma das mais influentes da política do Acre, atuam como uma oligarquia de interesses, pois a cada eleição tem um membro disputando postos de poder. Vivendo em uma luxuosa fazenda, que contém a maior criação de peixes da região, Vagner Sales administra politicamente a estratégia familiar dentro da política.

Quando foi anunciado que a prefeitura teria margem para contrair financiamento para utilizar na infraestrutura da cidade, os moradores aplaudiram e disseram satisfeitos.

Numa cidade com pouca arrecadação e um volume de gastos administrativos, uma linha de crédito pode ser a salvação para solucionar grandes problemas.