Gladson Cameli não autoriza e pensão de ex-governadores não será paga em setembro

A pensão de cinco ex-governadores e oito dependentes do Acre não será paga no mês setembro. O benefício sairia em folha suplementar. “Esses pagamentos não foram autorizados pelo governador”, disse a secretária Semírames Dias (Fazenda) ao acjornal, na tarde desta terça-feira. O governo economiza mais de R$ 300 mil.

Os pensionistas foram notificados a apresentar justificativas para manter a pensão paga pelo estado. Ao menos cinco ex-governadores ou pensionistas não responderam ao Acre Previdência, entre eles Binho Marques e as viúvas Maria de Fátima Barbosa e Mary Dalva.

Os processos ainda estão sob análise.

A folha do estado, incluindo os inativos, está fechada.

O pagamento tinha amparo no artigo 77 da Constituição do Acre, já revogado por uma Emenda Constitucional. O subsídio individual é de R$ 30.471,11 para os ex-governadores Binho Marques, Flaviano Flávio Melo, Iolanda Ferreira de Lima, Jorge Viana, Nabor Teles Júnior e Romildo Magalhães. Também recebem o benefício a viúva do ex-governador Orleir Cameli, Beatriz Cameli, Terezinha Kalume, viúva de Jorge Kalume, Maria de Fátima, viúva de Aníbal Miranda e Mary Dalva, de Edgar Pereira.

O ex-governador Tião Viana, que deixou o cargo em dezembro de 2018, não recebe o pagamento. Viana recebe como médico do estado.