Em Tarauacá, Marilete comemora rua asfaltada e morador duvida

Há quem diga que essa safra de prefeitos acreanos é uma das mais ruins dos últimos tempos. Temos gestores em alguns municípios que sequer saem às ruas e olham na cara do povo. Sua administração é tão ruim que tem deles contando os dias para chegar 31 de dezembro de 2020 para sumir e entregar a quebradeira ao seu sucessor.

De muitos municípios mal administrados, Tarauacá é um dos campeões.O ACJornal já noticiou inúmeras matérias relacionadas à angústia de populares que não sabem mais o que fazer para sensibilizar a prefeita Marilete Vitorino (PSD) a despertar ao menos nessa reta final de mandato.

Aquela que foi orgulho de uma gente, hoje é motivo de vergonha e postagens de desabafo nas redes sociais. Assim está uma das cidades mais importantes do estado. A cidade vive um completo abandono, as ruas (sejam do centro ou periferias) permanecem em situação deplorável – o que aumenta o nível de reclamação da população, é porque o transporte mais popular no município são as famosas bicicletas. Pois é, a chuva que começa a cair no estado tem transformado a poeira em lama.

Para não passar o verão em branco, a prefeitura iniciou em setembro a recuperação de algumas das dezenas de ruas destruídas. Em uma postagem, Marilete Vitorino alfineta adversários. “ Mesmo com a rua interditada, a turma do contra está atrapalhando os trabalhos, passando de bicicletas, carros e motos, e agora? ” Questiona a prefeita em sua página de facebook.

Internautas responderam a provocação da prefeita, afirmando que a ida ao local seria necessária, pois assim eles teriam a certeza de que aquilo era real. Outra postagem, de um professor, mostra a situação em que seus alunos chegaram na escola, com a lama que toma conta da rua.

A prefeitura de Tarauacá divulgou uma note recentemente, onde anuncia a chegada de uma usina asfáltica na cidade. Resta saber se ela irá produzir o produto que será trabalhado ano que vem, ou vão enfrentar o rigoroso inverno amazônico e fazer o que não conseguiram no verão.