Em Sena Madureira, facção oferece proteção em troca de apoio da comunidade contra invasão dos rivais

Boa parte dos moradores do Bairro Ana Vieira, em Sena Madureira, cidade distante 144 quilômetros de Rio Branco, capital do Acre, recebeu em suas redes sociais, nesta quarta- feira (27), o comunicado de uma facção criminosa informando situação de guerra com bandidos rivais e pedindo a solidariedade da população.

Adiantam que vão travar travar batalha sangrenta com os inimigos que estariam chegando para tomar seus domínios.

No comunicado o grupo alega que nasceram e se criaram no bairro, por isso conhecem boa parte dos moradores e que é melhor para as pessoas que eles permaneçam no controle ao invés dos bandidos que estariam vindo de outra comunidade.

Os faccionados pedem aos moradores do bairro Ana Vieira que não chamem a polícia quando eles estiverem circulando pelas ruas com arma de grosso calibre. Eles também apelam para a sensibilidade dos “vizinhos” para que eles informem qualquer movimento de bandidos diferentes no bairro.

O telefone para contato seria o mesmo número, sem perfil pessoal nas redes sociais, que enviou o comunicado sobre o início da tal “guerra” com os invasores rivais.

Na mesma nota, os bandidos determinam que todo motorista ande sempre com os vidros do carro abaixados, e à noite com o farol em luz baixa para não ser confundido com inimigo.

Eles chegam a declarar que os motoqueiros não Insite em ter a motocicleta confiscada pelo bando em caso de deslocamento rápido para abordagem aos rivas dentro da comunidade.

O tal comunicado, conhecido no mundo do crime como “salve”, começou a ser divulgado no início da tarde desta quarta e, por volta de 19h20, o Acjornal entrou em contato com uma moradora do bairro Ana Vieira para ela relatar o clima de terror que as pessoas da comunidade estariam vivendo.

‘”Meu filho, eu e minha família estamos nesse momento trancados em casa, ninguém foi à escola hoje à noite. Estamos com medo até de abrir a janela porque não sabemos se esse tal de “salve” é verdadeiro ou não. Pior é que não se percebe, aqui na minha rua vestígio de polícia para nos trazer um pouco de tranquilidade nessa noite dos infernos para todos nós”, disse ela, cuja identidade não será revelada.

Até a publicação dessa matéria a polícia militar de Sena Madureira ainda não havia se pronunciado.

O Acjornal também não conseguiu contato com a assessoria de imprensa do comando geral da PM.

Leia abaixo o “salve”

INFORMATIVO

Salve para toda população do bairro Ana Vieira , pedimos para todos que compreendam que estamos em um momento de guerra, pedimos a todos que entrem no bairro com os carros com vidros abaixado para que não seja confundido com os inimigos, pedimos o apoio da população para que podemos juntos ser mais fortes e não deixar os inimigos tomar o que é nosso por direito, sempre zelamos pela nossa população, e nunca desrespeitamos nossa população, pedimos que acreditem em nós, já conquistamos uma vez, e se for preciso conquistaremos novamente com honra, agradecemos desde já em nome de todos que fecham Pelo certo na nossa mesma Batida aqui do Ana Vieira🤜🏻🤛🏻🤝🏻🤟🏻