Dez empresários acusado de fraude na Emurb deixam a cadeia e recebem Marcus Alexandre em reunião secreta

O prefeito Marcus Alexandre (PT) esteve pessoalmente, nesta terça-feira, com alguns dos dez empresários presos na Operação Midas, acusados por corrupção na Emurb. Marcus cancelou outros compromissos no horário do meio-dia ao ser informado, em primeira mão, que a ordem de soltura, por força de habeas corpus, estava a caminho. E foi ao encontro dos empresários, que haviam sido libertados às 11 horas. A reportagem conversou com três deles, que confirmaram a presença do prefeito em locais não revelados. O prefeito estava acompanhado da ex-deputada Perpétua Almeida (PCdoB) e de outros caciques da Frente Popular. O prefeito de Rio Branco foi comunicar que empreendeu “todo o esforço que estava ao seu alcance” para que as supostas irregularidades na Emurb fossem apuradas. Marcus lembrou que trocou toda a diretoria da empresa, num gesto, segundo ele, de apoio à investigação do Ministério Público. O prefeito se disse solidário aos empresários. “Ele (o prefeito) sabe que nós não cometemos crime nenhum”, relatou um empresário.

A reportagem de acjornal.com questionou a secretária de Comunicação do município, Andréia Forneck, sobre a agenda de última hora, cumprida pelo prefeito, junto aos empresários. A jornalista disse que não tomou conhecimento da reunião entre Marcus Alexandre e os empresários. Minutos após, a assessora ligou para a redação e deu a seguinte declaração: “Não é verdade. O prefeito não participou dese encontro”. O repórter ainda perguntou se a jornalista havia conversado com o prefeito. “Ele próprio me garantiu que não esteve nessa agenda. Quem lhe disse isso mentiu”.

Jackson Marinheiro, diretor da Emurb acusado de ser o mentor intelectual do esquema, chegou a afirmar que não comeu sozinho “desta pizza”, dando a entender que outras autoridades pudessem estar envolvidas. No início da semana, familiares de Marinheiro conversaram com jornalistas e, em tom de ameaça, insinuaram que o ex-presidente da Emurb estaria disposto a delatar.