Deputado Jonas Lima, que questiona o caráter alheio, protegeu a filha comissionada em turismo na Argentina

O deputado Jonas Lima (PT) sabe bem o significado do termo “conveniência” em ambiente político. Ao chamar o governador Gladson Cameli (PP) de mal caráter, em evento do PT, neste sábado, em Rio Branco, o parlamentar esquece dos rastro sujos de seu pífio mandato. É um dos integrantes da chamada Bancada dos Mudos”, aqueles que, até a legislatura passada – e em parte dessa – não influi nem contribui. Passa ao largo do silêncio e apenas gerencia a folha de pagamento de seu gabinete.

Há meses, perdeu a oportunidade de se revelar detentor do mínimo caráter quando o acjornal revelou que sua filha, comissionada e diretora da Câmara de Vereadores, ganhava polpudo salário e era vista nas praias argentinas quando devia estar trabalhando. ( veja AQUI).

De fato, o homem desonesto é:
Pobre de espirito.
Pobre de caráter.
pobre de honra.

Sendo petista tudo fica pior….