Coordenador da Amac e sobrinho da vice-prefeita de Rio Branco é enquadrado na Lei Maria da Penha: “Vagabunda”

O coordenador executivo da Associação dos Municípios do Acre (Amac), Márcio Neri, foi enquadrado na Lei Maria da penha por ameaça e injúria contra a esposa, Valéria de Araújo Chaves. O rapaz é sobrinho da vice-prefeita de Rio Branco, Socorro Neri.  O Boletim Policial 013173/2017 detalha a denúncia feita pela vítima, que, segundo afirma, teria pedido o divórcio. Márcio, em comportamento agressivo, se negou a aceitar a separação e foi tomar satisfação com a mulher, causando perturbação da ordem no dia 7 de outubro. “Tu não vai embora, vagabunda. Vaza daqui”, teria dito Márcio à esposa, segundo consta na queixa-crime. Márcio é engenheiro eletricista, do quadro da Amac. A tia e vice-prefeita articulou pessoalmente a ascensão dele ao importante cargo da associação, cuja presidente é Marilete Vitorino, prefeita de Tarauacá – terra natal de ambas.

Nota da redação

O PT e seus grupos criminosos infiltrados nas redes sociais, espantosamente, calou diante deste assunto. Diferente do que ocorreu meses atrás em episódio parecido envolvendo seus desafetos políticos. Desta vez, ao contrário de antes, a horda petista evitou chamar o movimento de mulheres, a secretaria de direitos humanos e a subserviente secretária da Mulher sequer emitiu nota em defesa da colega”.

O B.O que embasa esta reportagem ficará guardado, e será apresentado em juízo, se necessário, para comprovar a veracidade da notícia e os fundamentos jurídicos que por ela forem provocados.