Começa júri de 5 faccionados que mataram “irmão” acusado de bater na mulher

Nove integrantes da facção denominada Bonde dos 13 começam a ser julgados nesta quarta-feira, 12. A sessão, que acontece na 2ª Vara do Tribunal do Júri, a partir das 8 horas da manha, deve ser finalizada no dia seguinte.

Maico, morto pelos companheiros de facção sob a acusação de bater na esposa

No banco dos réus estarão algumas das principais liderança da organização criminosa, entre eles Eurico Rocha do Nascimento, o Solimões, Francisco Pessoa do Nascimento, o Professor, Lucas de Freitas Murice, o Poloco, Zeonis de Souza Carvalho, Castanha,
Natanael Lima da Costa, Natan, Denys dos Santos Felix, Pimenta, Brenda Monteiro da Silva, a Gringa, Gilson Borges de Souza, o Chacal, e Máximo da Cunha Lindoso, o Vei Mar.
Todos serão julgados pela execução de Maycon Silva Pereira, o Maycon Louco, que também fazia parte do Bonde dos 13.
De acordo com a denúncia do Ministério Publico Estadual, a vítima teve a sentença de morte decretada pelo o tribunal do crime, após ser denunciada pela esposa Brenda Monteira.

Brenda procurou os conselheiros para denunciar que era abusada e espancada pelo marido, o Maycon”, disse o promotor de justiça Efrain Enrique Mendoza. Maycon foi julgado e condenado a pena de morte pelos conselheiros. Ele seria executado na noite de 15 de março de 2016. Mas no período da tarde, foi preso por policiais do Bope com entorpecente.

Maycon foi levado a audiência de custódia no dia seguinte, e liberado. No período da noite, foi executado enquanto dormia, em casa, na Sapolandia, região do Mocinha Magalhães;

Foi a partir da prisão de Brenda Monteiro da Silva que a Delegacia de Combate ao Crime Organizado elucidou cada passo para o planejamento e execução de Maycon Silva Pereira, que tinha 25 anos.

 

loading...