Alerta vermelho: Binho Marques reencontra “velhos conhecidos” da Educação há um mês das eleições para diretores de escola

A possibilidade de reaparelhamento da Educação no Acre por grupos petistas pautou as redes sociais no fim da tarde e início da noite desta quinta-feira. Tudo por causa de um evento coordenado pelo ex-secretário de Educação e deputado, Daniel Zen (PT), que tem como palestrante o ex-governador Binho Marques (PT). A pedagoga Rita paro, presidente do Instituto Dom Moacyr na gestão Tião Viana (PT), posa de cerimonialista.

O entusiasmo do atual secretário Mário Sérgio, de sua esposa, Ana Luce Galvão (professora do estado), e da diretora de Ensino, Denise Santos (indicada pelo secretário) motivaram suspeições sobre um possível objetivo subliminar. O interesse não seria apenas debater o novo Fundeb, mas construir caminhos para as eleições municipais de 2010. Antes, porém, o PT aposta todas as suas fichas na escolha dos novos diretores de escola, que ocorrerá em novembro.

Um grupo descontentes fez circular na Web fotografias em que aparecem detentores de cargos estratégicos na SEE ( atuais) fazendo campanha para o PT em 2018, ladeados, inclusive do próprio Daniel Zen, reeleito às custas de um curral eleitoral que, suspeita-se, ainda persiste. A cunhada do secretário, Márcia Stella Galvão, assessora de Denise, também figura na montagem que mostra o grupo em esfuziante captação de votos nas ruas da capital para eleger Marcus Alexandre governador.

Comissionados, em sua maioria, compuseram a platéia na abertura do evento, que pretendia atrair presidentes e vice-presidentes de câmaras de vereadores do Acre. O quórum de interessados diretos (os vereadores) foi fraquíssimo.

“Qualquer ação nesse sentido deveria ser combatida. Usam a SEE como se fosse palanque político do PT e ainda convocam os funcionários para ser platéia”, reagiu uma professora que se disse indignada. “O que eu vi naquele auditório me deu nojo”.

“Estão articulando desde o início do ano para vencerem as eleições para diretor em todas as escolas estaduais. Avisei para muitos este perigo iminente, nada foi feito. As eleições serão em novembro e eles vencerão na maioria das escolas. isto significa que o aparelhamento feito em 20 anos não será desfeito”, alerta um docente. “Assim fica difícil querer um estado livre”.

“Se são do quadro, são nomes técnicos qualificados. Não vejo problemas. Vou lhe dar um exemplo meu saudoso pai sempre foi anti pt. Mas quando o Angelim ganhou a prefeitura e o Dr. Eduardo Farias era secretário municipal de saúde, meu pai durante alguns meses ajudou na gestão municipal, não comungava das mesmas ideias políticas, mas como médico, profissional e conhecedor do setor ajudou na gestão de forma técnica”, ponderou um internauta.

“Mas neste caso da SEE quem votou e trabalhou pelo Novo Governo não esta nos cargos estratégico.Quem ocupa estas posições são os doentes pelo comunismo, infelizmente”.