Acre permanece na lista dos Estados com novos casos de hanseníases

Pelo segundo ano seguido o Brasil voltou a registrar novos casos de hanseniases, com destaque negativo para a região Norte, onde a incidência da doença é proporcionalmente maior quando comparado aos habitantes dos estados de outras regiões.

O aumento de 14% é equivalente a 25.214 novos pacientes diagnosticados com a hanseniases em todo o país somente no ano passado.

Desse total, 6 mil estão na região Norte, distribuídos nos Estados do Pará, Tocantins, Rondônia e Acre – número considerado muito alto quando comparadosà demografia populacional das demais regiões do país.

O coordenador do programa Nacional de controle da hanseniases, dermatologista e hansenólogo Maurício Lisboa da Nóbrega, acredita que o problema está no formato das campanhas de prevenção da doença.

“Para poder se tornar eficaz no combate da hanseniases o sistema de imunização precisa realizar campanhas permanentes nessas regiões de maior incidência da doença hoje”. disse.

O ministério da saúde calcula que para cada um novo caso da doença diagnosticado em um raio de 100 metros, uma outra pessoa seja infectada no prazo de um ano.

A hanseniases tem cura, e se descoberta a tempo se torna mais fácil o tratamento oferecido gratuitamente no sistema único de saúde.

No Acre, o governo está concluído o treinamento de várias equipes de saúde para iniciar uma grande campanha de conscientização populacional sobre a doença.

A ideia é levar conhecimento às pessoas sobre a maneira de contágio da doença e incentivar-las a realizarem exames preventivos dos sintomas da doença.

O público alvo da campanha vai ser os alunos do ensino médio da rede pública de educação.

loading...