Acre: advogado e bacharel estão entre denunciados por associação com o Comando Vermelho

O advogado Max Elias Araújo e o Bacharel em direito Gime Arruda estão entre os denunciados pelo Ministério Público Estadual por integrar organização criminosa. A denúncia é decorrente da Operação Troia deflagrada em 17 de julho deste ano para prender membros do Comando Vermelho.

A ação contou com mais de 150 policiais federais e também cumpriu mandados de busca e apreensão em dois escritórios de advocacia. Nesses locais foram apreendidas cartas que eram enviadas por presos do regime disciplinar diferenciado.

Na época o delegado da Polícia Federal Fales Fegalli disse que os advogados atuavam levando recados de presos para criminosos que estavam fora da cadeia. Na denúncia, assinada por membros do Gaeco, foram descobertos diversos crimes praticados pela organização criminosa, como tráfico de drogas, homicídios, roubos, portes e posses de armas.

A investigação também apurou que a organização criminosa “Comando Vermelho” foi responsável pela prática de vários ataques a bens públicos e particulares no Estado, como ato de represália à morte de um de seus integrantes.

Os denunciados foram divididos em cinco núcleos: presidência da organização criminosa no Estado do Acre; conselho final; conselho rotativo; “gravatas” (advogados); e demais integrantes.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui