Acordo com prefeitura encerra manifestações dos agentes de saúde, em Rio Branco

Após reunião entre representantes da Prefeitura de Rio Branco e dos sindicatos dos agentes de saúde, zoonoses e endemias ocorrida na manhã desta segunda-feira (11), os trabalhadores das três categorias resolveram aceitar a proposta do Município e suspender as manifestações que mantinham desde o início do dia em frente à sede do Poder Público Municipal.

Os trabalhadores reivindicavam o pagamento do piso nacional de R$ 1.250,00 fixado pelo Ministério da Saúde (MS) para essas categorias em janeiro deste ano, além de outros benefícios.

“Prevaleceu o consenso e o bom senso”, afirmou o secretário municipal de Saúde, Oteniel Almeida, sobre a decisão dos trabalhadores. Segundo ele, desde fevereiro, quando tomou conhecimento do reajuste do piso pelo MS, o Município iniciou as negociações com os representantes das categorias, no entanto a mesma proposta feita pela Prefeitura hoje, na ocasião foi rejeitada pelos trabalhadores.

“Hoje, pela oitava vez, voltamos a nos reunir e mantivemos a nossa proposta de reajustar em 179,67 o valor pretendido pelos trabalhadores, inclusive o valor retroativo ao mês de janeiro até 31 de março. A categoria aceitou e suspendeu o movimento”, isso é bom principalmente para a população, que não pode prescindir dos serviços prestados oferecidos pela Prefeitura”, enfatizou Almeida.

O secretário municipal da Casa Civil, Márcio Oliveira, destacou o empenho da Prefeitura para poder atender à reivindicação dos trabalhadores. “A determinação da prefeita Socorro Neri, de que fosse mantido aberto um canal de comunicação com os sindicatos que representam os trabalhadores foi essencial para que chegássemos ao consenso, evitando, assim, prejuízos à população”, salientou.

Proposta será enviada à Câmara de Vereadores

Depois de ser aprovada em assembleia pelos trabalhadores, a proposta de reajuste será enviada no máximo até terça-feira (12) à Câmara Municipal de Rio Branco, para análise e votação pelos vereadores. A articulação para o trâmite da matéria, em regime de urgência urgentíssima, ficará a cargo do líder da prefeita na Casa, vereador Rodrigo Forneck. “Como se trata de matéria de consenso entre a Prefeitura e os trabalhadores, acredito que não haverá dificuldade para que vá a votação o mais rapidamente possível”, afirmou o parlamentar.

O presidente da Associação dos Servidores Municipais de Rio Branco – ASSEMURB, Marquinhos Gamas, disse que a decisão dos trabalhadores em aceitar a proposta da Prefeitura foi acertada. As negociações foram muito boas e eu tenho certeza de que a decisão das categorias foi acertada”, afirmou.

No acordo firmado entre as partes ficou decidido que na data-base dos trabalhadores municipais, em maio deste ano, novas reuniões entre os representantes dos trabalhadores e do Município serão realizadas para discutir o tema. Um fator que foi fundamental para o entendimento diz respeito aos recursos repassados pela União para o pagamento dos trabalhadores.

“Como os recursos já estão em conta, está faltando apenas a contrapartida do Município, o que facilitou as negociações”, concluiu secretário Almeida.