Juíza muda decisão e policial penal que matou esposa é transferido do presídio para batalhão da PM

O policial penal Quenison Silva de Souza, preso por matar a própria esposa na noite desta quarta-feira, chegou a ser levado para o Presidio Francisco de Oliveira Conde para fazer a inclusão no Sistema Penitenciário do Estado. Nesta noite, foi transferido para um quartel da Policia Militar. A defesa de Quenison alegou riscio à integridade física dele, em razão do ofício (agente penitenciário lidando diretamente com lideranças das facções criminosas).

Ele vai aguardar o pronunciamento da justiça recolhido no Batalhão de Policiamento Ambiental. A transferência evita o contato do agente de segurança com os outros presos, o que poderia representar risco para a integridade física do policial.
Quenisson foi preso na madrugada de quinta-feira, 12, pela acusação de assassinar com um tiro na cabeça a esposa Erlane Cristina de Matos.

O homicídio aconteceu na residência do casal localizada no Bairro Estação Experimental.
Preso em flagrante o policial penal teve a prisão preventiva decretada pela Juiza de Direito Andréia Brito durante audiência de custódia no Fórum Criminal. A magistrada, tão logo terminou a Audiência de Custódia, determinou que o policial fosse levado ao Presídio de Oliveira Conde, onde permaneceu por algumas horas.

Quenisson tem nível superior em Educação Física.