Estamos prestes a perder Nego Bau, dependente carismático e até “postulante” a prefeito de Rio Branco

A reportagem do acjornal localizou Nego Bau prostrado numa parada de ônibus, no Bairro Apolônio Sales, na manhã deste sábado. Embriagado, drogado, exalando mau cheiro, com as roupas de baixo à mostra, feridas carcomidas por insetos, mas num sono profundo, apesar do sol causticante sobre seu corpo.

O rapaz de 41 anos tem na memória os nomes dos principais atletas do futebol acreano e também reconhece pelo nome alguns profissionais da imprensa. Vive nas ruas a pedir dinheiro, comida, álcool e entorpecentes. Já fugiu de clínicas e hospitais após ser internado com a ajuda de empresários evangélicos que preferem o anonimato. É alvo de chacotas dos transeuntes e até dos que nada têm a fazer e se arvoram como comunicadores e formadores de opinião. É um homem indefesa, mas violento se preciso, uma auto defesa instintiva contra outros dependentes e pessoas maldosas.

Abaixo, a lamentável postagem do ex-secretário de Comunicação do Governo do Acre, Leonildo Rosas, que ocupou cargo de porta voz de Tião Viana. Ele lançou o moribundo Bau candidato a prefeito da capital. Risonho, apelativo, desnecessário…

 

Texto publicado no blog La Potoca, meses atrás

A disputa para a Prefeitura de Rio Branco deve ter um novo concorrente além dos nomes já anunciados pela imprensa. Trata-se Nêgo Bau, um ativista político, ativista cultural triatleta e maratonista, playboy e dom Juan que reside em Rio Branco. Bau ainda não definiu em qual partido deve se filiar, mas garante que já recebeu diversas propostas.

O anúncio do novo candidato caiu como uma bomba nos meios políticos do Acre. Isso porque Nêgo Bau já surge como favorito para a disputa. Os dirigentes dos partidos de situação que ainda não tem um candidato definido, realizaram reunião de emergência ainda nesta manhã. Uma fonte ligada ao grupo informou que já se cogita, inclusive, que os partidos não lancem candidatos temendo a força do nome de Nêgo Bau.

Também nesta manhã, os dirigentes da oposição, reuniram-se às pressas. A preocupação do grupo é com as pesquisas internas que apontam Bau com ampla vantagem sobre todos os demais nomes anunciados. Uma outra fonte que presenciou o encontro afirmou que a estratégia é buscar desqualificar Bau afirmando não estar apto para o cargo.

“Vamos dizer que, embora o Bau viva em Rio Branco, ele não tem residência fixa declarada. Assim não vai poder concorrer ao cargo”, teria dito um político que preferiu não ter seu nome revelado