Rio Branco: Sem Bestene, pesquisa que será divulgada amanhã aponta Minoro na frente com Socorro Neri e Roberto Duarte empatados em 2º

O Tribunal Regional Eleitoral confirmou registro datado da última quarta-feira de uma pequisa de intenções de votos para prefeito de Rio Branco. Segundo o Instituto Real Time Big Data, que presta serviços à Rede Record de Televisão, já entregou os dados tabulados à Editoria da TV gazeta, no Acre.

A reportagem do acjornal obteve informações seguras sobre a intenção de votos em um dos cenários pesquisados (pesquisa induzida), aquele em que o eleitor recebe os nomes e faz a escolha perante o funcionário do instituto. Os números abaixo deverão ser informados nos telejornais Gazeta Alerta e Gazeta em Manchete desta segunda-feira (16).

O ex-reitor da Ufac, Minoru Kimpara, do PSDB, teria 26% dos votos se as eleições fossem hoje. A prefeita Socorro Neri (PRB) aparece empatada com o deputado Roberto Duarte Júnior (MDB), ambos com 15%. Na sequência, vêm o jornalista Rogério Venceslau (PSL),  7%, a deputada federal Vanda Milani (5%), o secretário de Saúde Alisson Bestene (5%), o secretário Thiago Caetano (2%) e o pecuarista Fernando Zamora (2%), sendo 13% distribuídos entre indecisos, brancos e nulos.

Dados da pesquisa

A margem de erro é de 4% para mais ou para menos e o índice de confiança é de 95%. O plano amostral consta de quotas proporcionais as existentes no universo de acordo com as variáveis, Região, Sexo, Faixa Etária. Escolaridade e Renda Familiar não são controladas nas quotas. Faz-se o resultado após a coleta quanto a FAIXA ETÁRIA: 16 a 24 anos 18.2%; 25 a 34 anos 24.3%; 35 a 44 anos 22.8%; 45 a 59 anos 21.6%; 60 anos ou mais 13.1%; SEXO: masculino 46.4% e feminino 53.6%; Variável quanto a ESCOLARIDADE: Analfabeto/Lê e escreve: 9.9%; Ensino Fundamental Incompleto/Completo 23.3%; Ensono Médio Incompleto/Completo 43.9%, Superior Incompleto/Completo 22.9% . Variável quanto a RENDA FAMILIAR: Até 1 salário mínimo 23.4%; De 1 à 2 salários mínimos 23.7%; de 2 a 5 salários mínimos 31.0%, de 5 até 10 salários mínimos 13.6% e acima de 10 salários mínimos 8.3%.