Comovente: no leito de morte, tenente Amarildo conseguiu sangue para salvar 400 acreanos

Em torno de 95 bolsas de sangue foram coletadas em 48 horas, desde que uma corrente humanitária fez apelo para salvar o subtenente Amarildo Carneiro, vítima de uma tentativa de assalto na noite da última segunda-feira. O Hemocentro do Acre, por meio de uma funcionária bastante emocionada, confirmou a informação. “Seria ótimo se todos os doadores tivessem essa consciência diariamente”, disse ela.

O militar perdeu um rim, teve vários órgãos perfurados e faleceu na UTI, enquanto os médicos tentavam conter um sangramento pós operatório.

Cada bolsa salva 4 adultos e 16 crianças recém nascidas, de acordo com estimativas da Organização Mundial de Saúde (OMS).

O corpo está sendo velado na Capela São João Batista, ao lado da TV Gazeta. O sepultamento ocorrerá às 11 horas, no Cemitério do mesmo nome.