Tchê perde a paciência e culpa Ribamar pela crise: “papagaio de pirata”

O ex-líder do governo na Aleac, deputado Luiz Tchê, afirmou textualmente que o chefe da Casa Civil, Ribamar Trindade, é o grande culpado pela crise institucional entre Executivo e Legislativo. O deputado afirmou não aceita documento assinado por Ribamar, esclarecendo não dar valor ao chamamento, feito pelo assessor do governador, para “dialogar” com cada deputado”. A crise foi estabelecida após as exonerações de 340 comissionados indicados pelos parlamentares. Leia abaixo o duro pronunciamento de Tchê na sessão desta manhã, na Aleac:

“Eu acho que tenho o respeito de todos os meus ares. O trabalho realizado aqui foi totalmente transparente. A relação construída com os poderes, também. Eu todos os momentos, tudo que foi discutido foi às claras, por que na política não há contrato, e sim palavra. Me surpreendeu quando o vice, Major Rocha, me pergunta se eu tinha feito alguma alteração na LDO. O Ricardo, chefe de gabinete do governador, me liga também perguntando a mesma coisa. Ora, senhores. A Casa Civil é a culpada por tudo, e não pode botar a culpa neste parlamento. Eu respeito todos os meus colegas. Dialoguei com cada um. Acabei de falar com o governador e digo isso com tranquilidade. Peço que o senhor Ribamar venha a esta casa explicar uma crise que não existe. Dizer que eu, o presidente (Nicoleu Júnior) e o secretário da Aleac (Luiz Gonzaga) fomos ao governador pedir para exonerar os cargos ( comissionados) dos deputados….NÃO! AQUI NO MEU COLO, NÃO. ME RESPEITE. O cargo de líder é um ato litúrgico do governo. Não é pra ser demitido de qualquer jeito. O Ribamar, autor de toda essa crise, quando a gente mais precisava, ele estava viajando com o governador, como papagaio de pirata. Ele não é poliglota. Ele não entende da matéria (agenda ambiental, nos EUA).