Bestene reage contra “parasitas” da Secretaria da Saúde

REDAÇÃO

O deputado José Bestene (PP) denunciou um esquema infiltrado na Secretaria de Saúde para afastá-lo do governador Gladson Cameli. O parlamentar, na sessão desta terça-feira, reagiu aos que chamou de “parasitas” e não poupou críticas à secretária Mônica Feres. Bestene discorda das medidas administrativas que transferiram da Fundhacre para outras unidades alguns especialistas, entre eles médicos que tratam de doenças ortopédicas e outros traumas. “Centenas de pacientes vêm do interior e, ao chegarem na capital, se deparam com seus procedimentos (exames e cirurgias) cancelados. Medidas como estas depõem contra o esforço do governador para garantir o mínimo progresso na saúde pública”, declarou o deputado. 

Bestene questionou declarações da secretária, segundo a qual a Fundhacre recebe injeções financeiras na ordem de R$ 3 milhões mensais. “Não procede. Esse dinheiro é fruto da produtividade orgânica do hospital. A Fundhacre é auto-suficiente. Está claro o esquema desmedido para desgastar a gestão do doutor Lúcio Brasil”, entendeu o parlamentar. Bestene disse esperar uma atitude cirúrgica do governador para debelar a ação de pessoas mal intencionadas “que causam retrocesso e ameaçam a governabilidade”. 

Mais Notícias
Carregue mais