Neymar pode ser emprestado ao Flamengo, diz empresário

REDAÇÃO
MONTPELLIER, FRANCE - APRIL 30: Neymar Jr of Paris Saint-Germain looks on during warmup before the Ligue 1 match between Montpellier HSC and Paris Saint-Germain at Stade de la Mosson on April 30, 2019 in Montpellier, France. (Photo by Aurelien Meunier - PSG/PSG via Getty Images)

Nação Rubro-Negra já está passando por grandes emoções, nesta quarta (31/07/2019), com o jogo decisivo contra o Emelec, válido pelas oitavas de final da Copa Libertadores. Uma outra notícia, dada pelo jornalista Marcelo Bechler, correspondente do canal Esporte Interativo na Espanha, deve mexer ainda mais com os ânimos flamenguistas.

“Pelo que a gente apurou, existe uma pequena conversa para que o Neymar jogue por seis meses emprestado no Flamengo, até o final do ano. Existe alguma aproximação entre as partes, envolve muita coisa e a janela fecha hoje (nesta quarta, 31) no Brasil. Então, é uma novela que não vai se arrastar: ou é hoje ou nunca mais. Eu até não acredito que aconteça, mas tem a possibilidade”, afirmou Bechler em entrevista a um programa de rádio.

Os boatos de uma possível aproximação entre Neymar e Flamengo podem não ser muito fortes, mas já vêm de longa data. Em entrevista para Benjamin Back, no canal Fox Sports, Neymar revelou que possuía o sonho de atuar no clube carioca. Depois, quando Filipe Luís anunciou seu acerto com o time da Gávea, o atacante o parabenizou via redes sociais.

Apesar do burburinho, Bechler afirma que as chances de a negociação, de fato, acontecer, de zero a 10, seria 2.

“Eu e o Bruno Formiga (também do Esporte Interativo) apuramos algumas pontas, outras a gente não conseguiu checar. O Neymar ganha um salário muito alto, mais de 30 milhões de euros por ano. O que a gente soube é que um jogador da base do Flamengo, que está acertado com o Everton (clube da Inglaterra), o Renier, poderia vir em troca do Neymar. É uma situação bastante complexa, mas o Flamengo não teria gastos de salário. A única coisa que precisaria é desfazer o acordo com o Everton e a coisa poderia andar”, explicou o jornalista.

 

Mais Notícias
Carregue mais