Mesmo colegiado que mandou prender tenente Farias, do BOPE, nega liberdade ao militar

REDAÇÃO

O tenente Josemar Barbosa de Farias, preso durante a operação Sicário, teve mais um pedido de liberdade negado. A decisão é do último dia 03, pelos juízes Raimundo Nonato da Costa Maia, Maria Rosinete dos Reis Silva e Guilherme Aparecido do Nascimento Fraga, o mesmo colegiado de magistrados que decretou a prisão preventiva do oficial.
“Indeferimos o pedido de revogação de prisão preventiva e concessão de liberdade provisória em favor de Josemar Barbosa Farias “ diz um trecho da decisão assinada pelos magistrados. No mesmo documento, o colegiado deixou de apreciar os demais pedidos feitos pela defesa até que seja decidida a questão do conflito de competência, alegado pelo o juiz da 3º vara criminal e pelo o Juiz da 2º Vara do Júri e auditória militar.

Atualmente, por decisão da Câmara Criminal do Tribunal de Justiça, cabe ao colegiado de magistrados julgar os recursos, até que haja uma decisão definitiva. O tenente Josemar Barbosa Farias do Batalhão de Operações Especiais da Polícia Militar foi preso no dia 27 de dezembro do ano passado, durante a operação sicário, deflagrada pelo a polícia civil e o Ministério Publico Estadual.

Ele foi denunciado por vários crimes, entre eles favorecimento à facção criminosa denominada Comando Vermelho. O tenente Josemar Barbosa Farias e outros quatro policiais do BOPE passaram da condição de acusados para réus no processo que apura a morte da estudante Maria Cauane Araújo, em maio de 2018.

Mais Notícias
Carregue mais
%d blogueiros gostam disto: