Deputado Jesus Sérgio pode ser expulso do PDT por votar a favor da reforma da previdência; Ciro Gomes e Lupi concordam

REDAÇÃO

O deputado federal acreano Jesus Sérgio (PDT) e mais sete colegas podem ser desligados do partido fundado por Leonel Brizola. Contrariando a decisão partidária, ele votou a favor do texto-base da reforma da previdência. As principais expressões do partido, presidente Carlos Lupi e ex-ministro e presidenciável Ciro Gomes, também orientaram o voto contrário. Ciro foi mais longe: em entrevista à Revista Veja, defendeu levar os pedetistas ao Conselho de Ética. 

Na terça-feira (9), após reunião com a bancada do partido na Câmara, Carlos Lupi disse que quem apoiasse as mudanças nas regras de aposentadoria propostas pelo governo Bolsonaro seria punido com o desligamento. Em março, o PDT fechou questão contra a reforma da Previdência. A bancada é formada por 28 deputados deputados federais.
Candidato do PDT à presidência da República, Ciro Gomes, afirmou, em sua conta oficial no Twitter, que defenderá a expulsão dos parlamentares favoráveis à “reforma de previdência elitista”. Na sequência, ele publicou uma série de tuítes, nos quais argumentava que a reforma era “contra os pobres e contra a classe média”.

A assessoria de imprensa de Jesus Sérgio informou que ele não vai se pronunciar.

Mais Notícias
Carregue mais
%d blogueiros gostam disto: