Após denúncia do acjornal, Gladson demite ex-assessora de Angelim que substituiu militar fantasma da Sefaz

REDAÇÃO

Jéssica Pasa Borges, ex-assessora do então deputado federal Raimundo Angelim, foi demitida nesta segunda-feira. A moça entra na lista de servidores ligados ao Partido dos Trabalhadores que teriam sido nomeados sem a anuência do governador Gladson Cameli.

Jéssica sequer chegou a “esquentar a cadeira” no cargo comissionado referência CEC 6. A nomeação saiu na sexta-feira (14), atendendo a critérios que somente a Casa Civil saberia explicar. Jéssica foi nomeada no lugar do arquiteto João Carlos de Amorim Neto, servidor fantasma na mesma Secretaria de Fazenda.

João é aluno do curso de formação da PM e foi nomeado motorista oficial sem comparecer à repartição. O acjornal denunciou nesta semana que o rapaz foi indicado pela secretária Semírames Oliveira para motorista na Secretaria Adjunta de Licitações. Apesar da ilegalidade, João deve receber metade dos R$ 7 mil de salários, embora não tenha comparecido para trabalhar. A preparação para soldado exige dedicação exclusiva.   

A vaga não ficou aberta nem por horas. De imediato, o governo removeu a ex-secretária parlamentar do ex-deputado federal Raimundo Angelim, Jéssica Pasa Borges, para ocupar o cargo da Sefaz. Jéssica estava lotada como diretora financeira e administrativa da Polícia Civil. 

Mais Notícias
Carregue mais
%d blogueiros gostam disto: