Primeiro salário de Wagner Sales como secretário Extraordinário do Acre: R$ 69 mil

REDAÇÃO

O ex-prefeito de Cruzeiro do Sul, Wagner José Sales, chama atenção na folha de pagamento pelo salário fora dos padrões de austeridade com que a gestão Cameli diz governar o Acre. Nomeado secretário Extraordinário de Articulação Política, o principal mandatário do MDB, marido de uma deputada estadual e pai de uma deputada federal, recebeu R$ 69 mil brutos referentes ao salário de março.

Sales foi nomeado pelo governador Gladson Cameli em decreto datado de 29 de janeiro, com efeitos retroativos a 7 de janeiro. Porém, curiosamente, o ex-prefeito não aparece na folha de pagamento de servidores ativos de janeiro e fevereiro. 

No início do ano, o MPE recomendou a exoneração de Wagner, por ele ter sido condenado por improbidade. O governador resiste á orientação da Promotoria do patrimônio Público, descumpriu dois prazos legais e a situação somente deve ser resolvida como consequência de uma ação de improbidade que estarias sendo protocolada pela promotora responsável. 

 

Mais Notícias
Carregue mais