Escola suspende aulas por falta de merendeiras e diretor pergunta: “Cadê o povo competente desse estado?”

REDAÇÃO

A Escola de Ensino Integral Djalma da Cunha Batista, de Tarauacá, suspendeu as aulas por tempo indeterminado por falta de merendeiras. O diretor  Ivonaldo Gomes confirmou a suspensão em post no seu Facebook e fez duras críticas ao governo do estado. O post é dirigido ao público em geral,especialmente pais e alunos.

“Serão suspensas (as aulas) até que o Estado resolva o problema de seu pessoal de cantina. Nesta manhã, as merendeiras que já estão reduzidas na escola, foram demitidas pela empresa que presta serviços para SEE. Elas foram informadas que não fazem parte do quadro. Para a Escola fica a pergunta: que gestão conturbada é essa? Que falta de organização! Cadê o povo competente deste estado? Falta alguém acelerar e informar que educação não é moeda de troca”, criticou. 

O secretário (Educação) Mauro Sérgio não retornou às chamadas da reportagem.

Mais Notícias
Carregue mais