Advogado que coagiu mulher na delegacia tira tornozeleira e vai direto para o presídio

REDAÇÃO

O Advogado Manoel Elivaldo Batista de Lima Júnior, 27 anos, teve a prisão temporária, de sete dias, convertida em prisão preventiva, que pode durar um mês. A decisão do juiz foi tomada durante audiência de custódia, nesta segunda-feira, após o advogado ter intimidado a ex-namorada que prestava queixa contra ele nas dependências da delegacia da mulher.

O juiz determinou que Elivaldo Batista retirasse a tornozeleira eletrônica (ele havia sido condenado a sete anos por envolvimento com facção criminosa e estava sendo monitorado eletronicamente. da audiência, o advogado seguiu sob escolta para o presídio Francisco D´Oliveira Conde. 

A ex-namorada alega sofrer intimidações frequentes e pediu medidas protetivas de urgências, a fim de garantir a sua integridade física. 

A defesa de Elivaldo imaginava que ele respondesse a esse novo crime em casa, onde cumpria prisão domiciliar por organização criminosa. 

Mais Notícias
Carregue mais