Prefeitura de Capixaba apóia Outubro Rosa e estimula prevenção ao câncer de mama

REDAÇÃO
A Prefeitura de Capixaba (AC) abraçou a causa do movimento conhecido como Outubro Rosa, para estimular a participação da população no controle do câncer de mama. A data é celebrada anualmente. A secretária de Saúde, Edna Guimarães, reuniu grande número de cidadãos interessados em obter informações, no lançamento da campanha no município, semana passada. “O objetivo é promover a conscientização sobre a doença, proporcionar maior acesso aos serviços de diagnóstico e de tratamento e contribuir para a redução da mortalidade. Estamos contentes com a aceitação das pessoas e pedimos que cada habitante de Capixaba envolvido no projeto multiplique como puder as orientações que estão sendo repassadas. Os servidores do município também estão contribuindo voluntariamente”, disse a secretária.
O prefeito Antônio Cordeiro da Silva (MDB)elogiou a organização da campanha e se disse otimista quanto aos resultados que serão alcançados. “É importante lembrar que a doença não é particularidade de mulheres. Todos precisam fazer exames preventivos, para afastar o risco de problemas futuros”, declarou o prefeito.

Neste mês, mulheres entre 40 a 69 anos de idade são estimuladas a fazer o exame mamográfico. Mas a campanha vale para todos. Quem tiver histórico familiar ou outro fator de risco deve ficar atenta e procurar o médico para avaliação individual sobre a periodicidade dos exames.

Prevenção e sintomas

Amamentar por mais de 12 meses, bem como evitar o uso de anticoncepcional por um longo prazo e praticar atividade física regular, reduz a ocorrência da doença. A obesidade aumenta em até 30% a possibilidade de câncer. Essas são práticas que ajudam a diminuir a incidência, juntamente com exames periódicos e consulta rotineira ao ginecologista.  Mudança na coloração e espessura da pele; distorção da aréola do mamilo, associada a coceira e saída de secreção espontânea, são alguns dos potenciais sinais de câncer. No caso de nodulações que não desaparecem após 15 ou 20 dias, também é importante procurar o ginecologista para avaliação”, ressalta a secretária Edna Magalhães.

Tratamento

Pelo Sistema Único de Saúde (SUS), é possível fazer exames essenciais para o diagnóstico, como a punção de mama por agulha grossa, biópsia e exame anatomopatológico. Na fase de tratamento, estão disponíveis cirurgias, como mastectomias, cirurgias conservadoras e reconstrução mamária, além dos tratamentos com radioterapia, quimioterapia e hormonioterapia.

Quando toda a mama é retirada, é indicada a reconstrução imediata do seio, conforme garantido em lei. Após esta fase, o médico avalia a necessidade de radioterapia, quimioterapia e hormonioterapia. “Diagnosticado o câncer e feito todo o tratamento, a paciente deve comparecer a consultas periódicas. Nós também orientamos uma mudança na qualidade vida, com exercício físicos e alimentação saudável”, ressaltou.

Mais Notícias
Carregue mais
%d blogueiros gostam disto: