Sargento do Exercito foi executado pela facção por ser X-9, diz policia

REDAÇÃO

O Sargento da Reserva do Exercito Brasileiro João Evangelista foi executado por que era considerado X-9 por membros de uma facção criminosa. A conclusão faz parte do relatório do inquérito instaurado na Delegacia de Homicídios da Policia Civil. “Quando bebia o militar citava nomes de integrantes de uma organização criminosa. E como tinha filhos que atua na área de segurança, o conselheiros o mandaram matar” disse o Delegado Remullo Diniz.

Nesta sexta-feira na sede da D.H.P.P. foram os presos os quatro envolvidos no crime. De acordo com a investigação Thiago Alves Barbosa, Witalo Carvalho Costa, Jairo Franca da Silva e Valdinei Lima de Freitas participaram direta e indiretamente do crime. Joao Evangelista Barbosa de Souza de 58 anos foi executado na tarde de 27 de Agosto deste ano. A vitima estava em casa, no residencial Caranda, quando foi surpreendida pelos criminosos. O militar foi atingido com dois tiros e recebeu varias perfurações de faca. Para a policia o caso está encerrado

Mais Notícias
Carregue mais
%d blogueiros gostam disto: