Pedida a soltura do sargento que delatou fraude em contratos da Aleac. Juiz decidirá em horas

REDAÇÃO

Na manhã desta quinta-feira o advogado Wellington Silva impetrou junto ao Segundo Juizado Federal um pedido de revogação da prisão do sargento PM Edenilson Pereira Aguiar. O recurso sera analisado pelo Juiz Federal Herley da Luz, o mesmo que decretou a prisão preventiva do militar, apontado como único delator do esquema que deu origem à Operação Hefesto. “Ed Aguiar” está preso desde o ultimo dia 13  no quartel do BOPE. Ele delatou o esquema de desvio de recursos públicos da Assembleia Legislativa por meio da verba de mídia. O advogado Wellington Silva justificou no pedido que a liberdade do militar não vai prejudicar as investigações, já que ele detalhou à Policia Federal como funcionava todo o esquema e citou nomes dos envolvidos. A expectativa é que a decisão do magistrado seja conhecida nas próximas horas.

Nove pessoas foram presas, das quais duas, com prisão temporária, já deixaram o presídio.

Estão presos, dentre outros, a publicitária Charlene Lima e dois diretores da Aleac.

Mais Notícias
Carregue mais