O Império caiu: povo casa voto de Ney Amorim com oposição, mas “com Jorge não”

REDAÇÃO

As redes sociais estão tomadas por propagandas em que o senador Jorge Viana é descartado de um possível voto casado com seu correligionário, o deputado Ney Amorim. O presidente da Aleac figura como preferido dentre os postulantes ao Senado, em votação compartilhada com candidatos da oposição, em especial pelos eleitores que decidiram não votar em Petecão e Marcio Bittar juntos.

“Eu voto Ney, mas não sou Jorge”, dizem as peças que viralizaram após denúncias de que o senador petista, sentindo-se incomodado com o crescimento do colega, teria incitado a Polícia Federal a investigar contratos públicos na Aleac.

Especialmente em Cruzeiro do Sul, a banda petista que ainda faz reverências a Jorge Viana pede votos ao presidenciável Fernando Hadad, com observações nada republicanas. Ou seja, passam a ideia, junto ao eleitorado menos esclarecido, que a possível eleição de Hadad faria de Jorge Viana ministro de estado, pondo o PT no Acre como herdeiro de cargos e assessorias para ajudar os povos do Juruá. Eles pedem voto para Jorge e Petecão, deixando Ney Amorim de escanteio, contrariando as orientações do Marketing do PT de que “inovação e união só se consegue com

Muitos pedem votos para Jorge e Minoro Kimpara, deixando Ney de fora.

Mais Notícias
Carregue mais